Guia Rápidos

ebook lapis de noiva

Planner de Casamento

Casamento arborizado no por do sol a beira do rio – Nathalia & Amauri

Oiê, que delicia de feriadão é esse, não é meninas? Vai dar para descansar, curtir o amor e ainda organizar o que vocês precisam para seu casamento! Tudo o que você precisa saber para organizar o seu casamento aqui.

Vai ter muita inspiração por aqui esses dias, aproveite para olhar os nossos posts e inspirações com calma, olhando cada detalhezinho com todo o tempo do mundo. Confira nossa coluna de casamentos reais para se apaixonar.

A Nathalia e o Amauri escolheram casar em um lugar muito significativo para eles: a beira do rio em Panorama, uma cidade ribeirinha do interior de SP, divisa com Mato Grosso do Sul. O noivo vem de uma família de pescadores, a noiva de uma família espiritualista com grandes seguimentos da preservação do meio ambiente. Não poderia ser em outro lugar, um local muito arborizado e na beira do rio. “Buscamos um lugar que fosse o mais cercado da natureza possível e que tivesse a presença do rio, já que nós nos conhecemos em um deck desse rio e ele está sempre presente em nossas vidas.”

A Nathalia e o Amauri escolheram por comemorar este dia com uma cerimônia ao ar livre no fim da tarde, tudo no melhor estilo rústico e com tons claros com algumas flores vibrantes.

“Enfim descobrimos o quão mágico é o casamento, que por gratidão a nossos avós decidimos nos casar. Gratidão é a chave da felicidade. Sem a gratidão e as nossas avós, não teríamos a oportunidade de viver o momento mais deslumbrante das nossas vidas.”

Uma decisão de mãos dadas

Para a Nathalia e o Amauri, optar pelo casamento não é algo desejado pelos jovens de sua geração, e com eles não foi diferente. Já estavam morando juntos a pouco mais de um ano e meio e nem pensavam no assunto.

Certo dia eles foram convidados para o casamento dos amigos Nina e Paulo. Lá eles perceberam que havia algo de especial naquele dia, sentiram a energia incrível dos noivos e de todos os amigos que estavam ali. Começaram a pensar que o dia deles poderia também ser daquela maneira. “Após esse dia começamos a planejar e idealizar o nosso casamento. No inicio, ainda estávamos com os sentimentos meio confusos, ainda tínhamos os pensamentos de: Para que casar? O que vai mudar na nossa vida? Para que isso, nossos pais já aceitaram mesmo!” Pararam para refletir como o casamento do Paulo e da Nina foi mágico, como a família estava feliz, e todos os amigos reunidos em um momento único. “Eu e a Nathalia não temos nem 30 anos e nossas avós estão com 89 e 87, então pensamos: temos as convidadas mais especiais do mundo e as que ficariam realizadas com nosso casamento.”

Amor em cada detalhe

  • Para a caixinha dos padrinhos e madrinhas,eles, juntamente com a avó Aliete, fizeram o doce de mamão ralado e enrolado. Eles mesmos colheram o mamão verde do próprio quintal, ralaram num domingo e a família toda participou.
  • O Amauri semeou também 100 mudas de pitanga que foram entregues como lembrancinhas para os convidados em potinhos de barro, que foram confeccionados na cidade dos noivos, que é conhecida pelas suas olarias e extração de argila do rio.
  • Fizeram um barquinho com areia e vidrinhos para os convidados deixarem um recadinho para eles, no final da festa.
  • Os dois gostam muito de Aperol, então pensaram em um bar DIY de Aperol. Fizeram a plaquinha com a receita da bebida, separaram todos os ingredientes, e cada convidado poderia ir lá e fazer seu próprio Aperol. “Isso não poderia faltar na nossa festa!”

–> Veja aqui a nossa coluna com projetinhos DIY (faça vocês mesmo).

A Noiva dá as dicas

“Não case sem assessora, a não ser que seja um casamento muito DIY, ou muito pequeno, ou que você não trabalhe, ou que você saiba tudo sobre a organização de um casamento.” E a dica mais importante: CASE. “O amor é o maior motivo para ser comemorado e o casamento é isso, a comemoração de ter encontrado alguém para compartilhar sua vida. É um dia maravilhoso para receber todas as pessoas incríveis que nos ajudam fazer nossas histórias e sermos quem somos. Mas como nem tudo são flores, os preparativos são um pouco desgastantes, e tudo depende muito da fase que o casal está vivendo também.”

Momentos Únicos

A reta final dos preparativos do casamento, foi um período de grande tensão, mas a Nathalia e o Amauri só tem a agradecer a Deus. Tudo isso por causa da greve dos caminhoneiros, que quase estragou a festa.

A tal greve ainda os assombrava, e os fazia refletir sobre postergar o casamento ou manter a data, afinal metade dos convidados eram de outras cidades e não havia combustível. A decoradora já tinha avisado que não tinha mais nenhuma flor na cidade, nem na região.

“Tentávamos bolar junto com os fornecedores rotas e outros meios de fazer com que o material chegasse, mas nada funcionava. Sem saber o que poderia acontecer, acreditamos e seguimos nossa meta! Foi aí que fizemos uma força tarefa e dois motoristas que trabalham com os pais da noiva foram buscar as flores reservadas pela decoradora em Holambra, com um carro emprestado de um amigo que poderia colocar as flores no ar condicionado durante a viagem, sem o perigo de ser barrada pelos caminhoneiros em greve.” Enfim o ultimo caminhão chegou ao local da festa e no mesmo dia a greve se encerrou. “Acredito que foi o amor e o empenho de mais de 120 pessoas trabalhando para um sonho com apenas 36 horas para realizar finalizar tudo, e TUDO era muito coisa!”

Outro momento bem delicado foi na escolha do local. O Amauri sempre soube que só se casaria se fosse ao ar livre e com a presença do sol.  A família achava que seria uma loucura eles casarem em um local sem estrutura, na beira do rio, com todos os perigos que a natureza pode oferecer. Foi uma decisão bem conflituosa, mas eles decidiram que só poderia ser ali!

SIM, Aceito!

O noivado ocorreu em Barcelona. “O pedido foi feito ao Luiz, pai da noiva, momentos antes de sairmos para nossa viagem.” Os dois fizeram um tour pela Europa e claro, todos suspeitavam do pedido de casamento e imaginavam que seria em Paris. Todos os dias, durante o período que estávamos em Paris. o Luiz ligava ou manda mensagem para Nathalia. “E ai filha, alguma noticia especial?” Ele quase estragou a surpresa. O Amauri achava muito obvio fazer o pedido em Paris, em baixo da Torre Eiffel, então esperou mais um pouco.

A Nathalia, arquiteta e urbanista, muito urbanista, foi pedida em casamento no meio da rua, numa das ruas mais arborizadas do mundo, referência mundial em ruas com urbanismo. “Foi em Barcelona e no dia no nosso aniversário de namoro, nas vésperas do aniversario da Nathalia. Estávamos andando na La Rambla com uma lua linda.” A aliança tinha um significado especial, pois tinha sido comprada uma semana antes quando estavam em Florença, na Itália, diretamente da Ponte Vecchio – uma ponte famosa por ser uma das mais antigas do mundo. “A aliança era aberta, com a proposta de que não buscamos o infinito e nem um só corpo, mas objetivos em comum. Isso nos levaria ao infinito.”

Veja Também:

White wedding em tarde romântica na Holambra – Nina & Rafa
Destination Wedding romântico e rústico em Itú – Fernanda & Paul
Casamento à beira do lago – Maiara & Christhof

Fornecedores

Local: Estância Três Marias – Panorama/SP | Vestido da Noiva: Ateliê 605 | Beleza da noiva: Araci Maia e Isabela Carvalho | Traje do Noivo: Gisela Horta | Decoração, Flores, Lapelas e Buquê da Noiva: Amanda Carvalho | Celebrante: Luiz (Pai da Noiva) e Adverilda (mãe do Noivo) | Mobiliário: Lojas Bom Jesus (loja da família da noiva) | Identidade Visual: Leonardo Freitas | Convites: Case.loving | Chinelos: Sandallê  | Lembrancinhas: noivo | Bolo: Keity Fujisawa | Doces: Natalia | Bem Casados: Elisangela | Buffet: Buffet Eduardos | Música cerimônia: Som de Sax | DJ / iluminação/ sonorização: HD Eventos | Banda: Banda Resistência Ativa | Acústico sertanejo: Reginaldo Viola | Fotografia: Bruno Bonini | Vídeo: GK Studio Films | Assessoria: Julieti Loyola | Estrutura: Ronaldo Estruturas

Fiquei noiva, por onde começar?

Fiquei noiva, por onde começar?

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário via blog