ebook lapis de noiva

Corona Ebook

Buquês Desconstruídos Para Morrer de Amores

Hoje trazemos um post lindo sobre um item super especial, importante e imprescindível para a noiva. Esse detalhe é só dela, só pode ser usado por ela, e deve ser a cara dela! É isso aí! Estamos falando do buquê da noiva.

A decoradora de casamento Naná Vitachi sabe da importância desse item e compartilhou com a gente muitas fotos de buquês descontruídos incríveis, que podem ir direto para a pastinha de inspirações!

E ainda um brinde: o texto está transbordando poesia e dá emoção só de pensar no momento indescritível que é receber o buquê no grande dia.

Vem se emocionar com a gente!

O buquê. Ah, o buquê!

É a minha parte preferida na produção de um casamento.
Nele, ninguém toca além de mim. É uma relação estreita, única e até meio egoísta. (Confesso!)

Através dele vou traduzir a noiva em flores. Vou representá-la. Vou assumi-la. Vou dizer quem ela é. De certa forma, dizer até mesmo um pouco do que sou.

Para se criar o buquê, é preciso ter sensibilidade, ter amor e ter vibração. Sentir pelo casal, pela noiva e tudo que significa o casamento, seja ele como for.

O buquê é uma joia, uma chave, é intransferível e único.

A inspiração se inicia com o coração acelerado, olhos atentos e uma boa música. E sem mais ninguém no ateliê. É meu momento. Meu e dele. Meu e dela.

As flores, já limpas, são colocadas sobre a bancada. E ali vou colocando-as na mão como uma dança. Uma a uma. Equilibrando as cores, as espécies, seus desenhos.

Um espelho é bem-vindo. Através dele, imagino a noiva. Sorrio. Volto para as flores. Pego mais uma. Ajeito aqui. Equilibro ali.

Mais uma olhadinha no espelho. Pronto! É ele. É isso. Mais um sorriso.

 

A entrega de fato é, por fim, o momento mais especial e emocionante. E ela acontece simultaneamente à entrega do salão produzido. Para que assim, a noiva veja as mesas postas, os arranjos e todos os detalhes que planejamos ao longo de meses transformados em realidade.

O buquê que estava ali escondido, com minhas mãos para trás, é finalmente entregue.

Não me contenho. Não me seguro. A emoção é natural, é intensa.


Me entrego junto com ele. É a entrega de uma parte do meu coração. Uma parte de mim foi e ainda irá em cada um dos buquês que tive e terei o prazer de produzir.

É assim que é. Uma dança florida. A dança da união. A dança da vida.

 

Gente que ama o que faz

Sobre a Naná Vitachi:

Naná Vitachi é arquiteta de formação e descobriu que o paisagismo, que tanto admirava, também poderia estar presente na criação de cenários, no desenho de historias entre flores e folhagens, histórias de amor e sorrisos. A idealização de cada projeto de decoração é feita por ela e as produções dos eventos são acompanhadas pelo seu olhar e mãos criteriosas.

Comentários via Facebook

Deixe seu comentário via blog