No Celeiro do Sítio – Casamento em Santa Catarina Letícia e Luís

Pular para o post seguinte

O Luis e a Leticia se conheceram, viraram amigos, depois namorados, noivos e terminaram. O que?? Pois é, a Leticia se arrependeu e o Luis não desistiu do amor dos dois. E então selaram o compromisso desse amor numa celebração bem bonita!

Seguindo um estilo vintage, romântico e rústico, o evento aconteceu no sítio dos pais da noiva, cenário mais lindo e intimista impossível. A festa no celeiro com as mesas comunitárias ficou incrível e com aquela atmosfera de amigos e familiares festejando e curtindo juntos.

Os noivos e familiares se empenharam nos DIY: convites, potes de doce de abóbora com coco como lembrancinha, plaquinhas com pregos e linhas, porta-alianças, e até os bancos usados na cerimônia e festa!

Todos os itens vintage decorativos também foram conseguidos de família e amigos: gaiolas, bule de ferro de levar leite antigo, rádio antigo, escada velha, mesa de doces eram da casa dos pais da Leticia; máquina de costura antiga da minha tia; rodas de carroça antiga, cesto de bambu e a máquina de lavar roupa antiga da sua falecida vovó… Super sentimental, não?

Todo esse clima gostoso, familiar e aconchegante vocês podem conferir nas fotos lindas abaixo:

Dicas da Noiva

“Anotar tudo, quanto antes começar a organizar e economizar para o casamento melhor, pois dessa maneira evitará muito estresse e desgaste emocional, o que puder fazer, faça você mesma (DIY), com certeza o seu casamento ficará rico em detalhes e cheio de significados com relação à histórias dos dois.”

Momento Inesquecível

“Com certeza o momento dos votos, pois foi nesse instante que fizemos as nossas declarações e agradecimentos um ao outro.”

História de Amor

“Conheci o Luís em fevereiro de 2013 em Goiânia através de uma amiga que na época morava comigo. Ela o conhecia do tempo do clube de desbravadores da IASD Central de Ponta Grossa, no qual ela era desbravadora e ele conselheiro na, ele é natural de lá. Isso aconteceu por trabalharmos na mesma empresa na Associação Brasil Central da IASD, então, um certo dia, o Luís foi transferido para outro setor, e a partir desse momento começou a nossa amizade, contava tudo para ele, desde do namoro que tinha naquele tempo, até o término e dos outros garotos depois (rsrsrs).”

“Nunca o vi mais do que um amigo, porém no final daquele mesmo ano (2013) por volta de outubro, conta ele que começou a sentir algo diferente por mim, passou a me observar mais… Como almoçávamos todos os dias juntos e também costumávamos assistíamos filmes, documentários… certo dia, ‘do nada’ ele tentou pegar na minha mão, achei aquilo muito estranho, pois nunca havia feito nada desse tipo, fiquei estarrecida e não consegui reagir, fiquei somente na minha, como se nada tivesse acontecido.”

“O tempo continuou passando, chegou então finalmente o mês tão esperado das minhas primeiras férias, dezembro de 2013, fui para casa e adivinha só, entrava no facebook e tinha uma pessoa (Luís) que mal me via online e já me chamava para conversar, foi então que percebi que aí tinha alguma coisa diferente. Comentei com os meus pais, eles já ‘sacaram’ tudo também. Só que eu não estava muito afim dele, pois na época gostava de outro garoto e ele sabia disso. Mas mesmo assim nunca desistiu de me conquistar.”

“Passou o período das férias e voltei para Goiânia, logo depois o Luís me chamou para sair e lá fomos nós comer pizza, já de cara ele queria segurar minha mão, eu ‘dura na queda’ falei que não, pois quem segura a mão do outro é namorado e até onde eu sabia não éramos namorados, isso aconteceu em janeiro de 2014, mas não demorou muito tempo para ele mudar essa situação.”

“Começamos a namorar e em 2015 o Luis recebeu um chamado para trabalhar em Brasília. Ele passava a semana trabalhando lá e vinha passar os finais de semana em Goiânia comigo. Em dezembro de 2015 recebi um convite para trabalhar em Joinville, eu aceitei e fui embora e o nosso namoro que estava próximo de completar dois anos se tornou totalmente a distância, eu em Santa Catarina e ele em Brasília.”

“Em janeiro de 2016 passamos as nossas férias na minha casa e foi onde ele preparou uma surpresa para me pedir em casamento. Depois que ele voltou para Brasília e eu para Joinville, tive dúvidas do que eu queria para a minha vida, não tinha certeza se queria casar com o Luis e isso me assustava por acreditar que não estava preparada para casar, foi então que decidi terminar com o Luis. Isso foi muito doloroso para mim, para as nossas famílias e para ele, pois todos acreditavam que íamos nos casar. Mas isso não durou muito tempo, logo no início de março, depois de muitas ligações, conversas e brigas, a minha mãe ligou para ele para saber como ele estava e ele contou para ela que estava conhecendo alguém e que queria namorar com ela. Ele não falava mais comigo e eu estava mudando de pensamento pois sentia muito a falta dele e não conseguia encontrar em outros rapazes as características que eu via e admirava nele. Foi aí que decidi pedir pra voltar, me arrependi do que fiz e liguei pra ele. Não foi fácil no começo pois o havia magoado muito, mas com o tempo fomos conversando reatamos o noivado oficialmente. Tivemos muitas dificuldades, planejávamos tudo a distância tanto a nossas vidas como o casamento. Colocamos nas mãos de Deus as nossas dificuldades e em novembro de 2016 o Luis recebeu uma proposta de trabalho aqui em Santa Catarina onde eu trabalho. Até que o dia mais esperado e mais feliz da nossa vida chegou, quando selamos nossos destinos para nunca mais nos separarmos.” 

Pedido de Casamento (Contado por Luis)

“O pedido de casamento foi planejado para acontecer nas férias janeiro de 2016. Eu fiquei nove horas fazendo um vídeo de resumo do nosso casamento e planejei uma surpresa para ela. Com ajuda da família e principalmente das duas irmãs mais novas da Leticia, convidamos todos os parentes mais próximos da família. Atrás do galpão de material do pai dela existe uma parreira de uvas verdes. Nesse lugar limpamos toda a grama e enfeitamos com luzes pisca-pisca, penduramos fotos nossas de todo o período de namoro. Instalei o som, o vídeo projetor e em uma extremidade fixei um pano branco para a projeção. Todo o ambiente estava decorado de maneira bem romântica. Ao lado do paiol existe uma estufa e no meio deles um corredor que decoramos com balões em forma de coração. A Leticia foi levada para a casa de uma amiga antes para que não visse tudo. Eu comprei um buquê de rosas, com uma rosa para cada parente que estivesse lá. Quando ela chegou estava de olhos vendados, foi tirada do carro, colocada em frente ao corredor, tiraram a venda e ela foi andando até onde estava o local decorado com o vídeo pronto para ela. Enquanto ela assistia o vídeo e ia se surpreendendo com o que estava acontecendo eu entreguei cada botão de rosa para cada parente e assim que o vídeo terminou, cada parente entrava onde ela estava e entregava uma rosa para ela até formar o buquê. Eu entrei por último e na frente de todos os familiares me ajoelhei e a pedi em casamento. Ela disse sim e depois fomos para a festa. Foi uma noite muito linda.”

Veja Também:

Barn Wedding dos Sonhos no Nosso Celeiro – Adriane & Renan
Casamento em um celeiro no Texas – Emerson & Michele
Casamento Musical e Rústico no Celeiro – Larissa & Jefté

Gente que ama o que faz

Lista de Presentes: Ponto Frio

Fornecedores

Lista de Presentes: Ponto Frio | Local: Sitio dos pais da Noiva, Petrolândia – SC | Vestido da Noiva: Costureira Marlene | Sapato da Noiva: Santa Lolla | Acessório de Cabelo da Noiva: Aliexpress | Beleza da noiva: Salão de Beleza Amélia | Traje do Noivo: Grife do Homem | Sapato do Noivo: Democrata | Decoração, Flores, Mobiliário e Buquê da Noiva: Estilo Vintage Decorações | Celebrante: Ari Celso Cidra | Identidade Visual: Judson Pereira | Convites: Gráfica Delta E DigitalLembrancinhas: noivos | Bolo: Panificadora Gabiroba | Doces: Vivi doces | Buffet: Restaurante e Churrascaria Lourdes Tholl | Iluminação e Sonorização: Edemilsom Florêncio | Fotografia: Cadeira Amarela Fotografia | Vídeo: Videoholic | Assessoria: Bela Chica Cerimonial | Alianças: Relojoaria e Ótica Walmor Wulf | Cabine Fotográfica: B Foto Cabine | Música: Compasso Nobre

  •