Mês a Mês do Mateus

O Mateus é lindo e nós acompanhamos tudo desde a barriga da mamãe! Lembro que assim que ele nasceu, vi a foto e pensei: “que bebê lindo! Nem parece que estava todo amassadinho dentro da barriga da Gabi”. Um dia desses a Bela conheceu o amiguinho e os olhos brilharam (espero que o Diego não leia isso, rs).

A mamãe Gabi fez foto da barriga a cada semana. Queria fazer o mesmo quando o Mateus chegasse, mas foi impossível conseguir registrar com tanta assiduidade. Sabemos bem que uma semana passa depressa e é super difícil conseguir levar para frente todos os projetinhos e sonhos que criamos. Então, ela resolveu fazer mês a mês.

Temos certeza que essas fotos serão mais preciosas do que tudo daqui uns anos e o Mateus vai amar ver o seu crescimento. Por isso, a minha dica é: registre! Não precisa ser sempre foto profissional, mas pegue a sua câmera e tire fotos. A outra dica é: escreva sobre o seu bebê. Pode ser um e-mail a cada mês para o marido, pode ser nas redes sociais, num pequeno blog, no livro do bebê. São tantas mudanças e novidades que acabamos esquecendo com o tempo.

A Gabi fez isso e com certeza as fotos e os relatos são muitos especiais para a família toda. Hoje vamos dividir os meses do Mateus, suas conquistas, descobertas, mudanças, dificuldades da mamãe e todo o amor que envolve esse menininho lindo.

mosaico

“Queria ter algo que pudesse comparar o crescimento dele nesse primeiro ano, já que parece que eles mudam de um dia para o outro, então colocamos o Dino junto na foto. Nos primeiros meses, fazíamos em cima da cama, mas com o passar do tempo tivemos que mover o lençol para o chão.

Queria também que a foto representasse alguma coisa legal que ele tivesse feito pela primeira vez naquele mês. Por isso na foto dos quatro meses ele está segurando o pezinho, na dos nove está engatinhando, na dos onze em pé apoiado em mim (representando o grude na mãe também), e na dos doze andando! Mas nem sempre isso foi possível. Quando ele sentou, no quinto mês, tentei de tudo tirar com ele sentadinho, mas nenhuma ficou legal.

As últimas fotos foram as mais difíceis! Ele já sabia se movimentar, engatinhando ou andando, então fazê-lo ficar paradinho pra foto era uma luta! Mas de todas a mais difícil foi a última. Queria muito tirar dele andando, mas ele tinha acabado de dar os primeiros passinhos. Ele vinha desesperado pra mim (querendo pegar a câmera), isso quando não desistia e engatinhava. Mas no fim deu certo!

Adorei o resultado. Criei a hashtag #umanodemateus e agora as doze fotos aparecem na tela do instagram, ficou bem bonitinho.”

1
Mama tanto e tão bem. Mamãe não teve problema nenhum nessa parte (amém?!). Dormiu muito nos primeiros dias. Agora quer começar a dar trabalho. Acorda pelo menos duas vezes pra mamar de madrugada. Não pega a chupeta por nada!! E fica bravo quando tentam fazer charutinho, (já desisti do charutinho, mas tenho esperanças ainda com a chupeta). Não tem cólica. Vez ou outra um punzinho é meio difícil de sair, mas quando sai, sorri e a vovó Cleide acha que é pra ela. Um mês tão gostoso e diferente que eu nem vi passar direito, mas que aproveitei cada segundo!

2

Mamãe aqui inventou de não deixar dormir mamando e por umas madrugadas ele quis ficar acordado depois de mamar. Já parei com a frescura. Vai dormir no peito sim, até quando ele quiser (aprendi minha lição). Vovó Cleide foi embora, e esse mês durante o dia foi só mamãe e bebê. Uma adaptação difícil, mas gostosa. Dá uma trabalheeeeira pra dormir. Quando não dorme mamando, tem que ninar muuuito (ai minhas costas). E parece um reloginho. 40-45 minutos e já acorda! Já foi para o shopping e pra igreja! Soluça bastante. Tentou pegar o dedo, mas não deixei. Chupeta, que eu queria, nem tchum pra ela (desisti de vez). Adora ver mamãe fazendo as coisas da cadeirinha dele. E eu adoro sentir que não estou mais sozinha em nenhum momento.

3

Mateus continua fazendo sonecas de 40min exatos, com poucas exceções. Dorme em média 11 horas por noite, mas tem acordado de 2 a 3 vezes para mamar, para meu desespero.
Solta pum muito fedido. Barulhento, igual de gente grande.
Não para quieto com as pernas.
Segura o pé esquerdo melhor que o direito (ainda tenho que colocar na mão dele).
Começou a girar quando o coloco de barriga pra baixo, mas chora quando não consegue e tenho que dar uma forcinha.
Me assiste comer, e é muito engraçado a seriedade que ele fica nesse momento.
Não conversa mais muito comigo, mas em contrapartida, meu lobinho uiva para os quadros, para o macaco da cadeirinha, para o móbile…
Sorri pra mim, mesmo se estou longe, quando mando beijo, falo baixinho, enfim, faço qualquer coisa com a boca. 
E eu me derreto toda.

4

Mateus pega os dois pezinhos agora. Ainda não vira, é bem preguiçoso. Sorri muito, e às vezes, esconde o rostinho depois, é tão fofo. Mama muito. Semana passada até demais. Me acordou várias vezes à noite. Ainda não aprendeu a dormir sozinho, culpa minha porque é gostoso demais embalar e sentir a respiração e o calor dele no meu colo. Tudo vai pra boca. Tudo é interessante de olhar. Mas nada é mais legal do que segurar os pés dele. E eu adoro ver o popozão dele pra cima.

5

Mateus fez 5 meses ontem. Ainda acorda duas vezes à noite pra mamar (às vezes mais). Ainda não rolou. Ainda não senta. Mas ainda faz “uuuu” o tempo todo. Ainda dorme mamando (e eu me deliciando com ele no colo). Ainda sorri quando me vê, mas dá gargalhada quando o Tago chega à noite. Ainda morre de rir quando mordo as coxas cheias de dobrinhas dele. Ainda me mata de amor quando pega no meu rosto mamando. Ainda faz tantas coisas que eu não quero que pare tão cedo. Sem pressa, meu pequeno.

6

Não dorme a “noite inteira”, mas sorri muuuito quando acorda. Não experimentou nada de comidinha ainda (voltando da viagem vai começar). Fica sentado marromenos. Dá umas caídas de vez em quando. Bateu a cabeça pela primeira vez (culpa da mãe tonta). Veio pros States e conheceu o mar. Adora fazer “cadê o nenê?? Achou!” com o fraldão. Tenta incansavelmente fazer “brrrrru” com a boquinha, e eu morro de rir toda vez, porque é a coisa mais fofa do mundo!

7

Faz careta toda vez nas primeiras colheradas mas tem comido bem. Raspou o pratinho hoje. Ama mamão. Começou a esticar os bracinhos pra mim (e só pra mim por enquanto). Aprendeu a fazer “tló” com a língua. Está começando a se apoiar nas coisas e se puxar pra cima. Se eu assopro o pipi dele quando estamos trocando a fralda, ele dá uma risada safada e faz xixi. Morre de cócegas um pouco acima da cintura, nas coxas e nos pés, e eu adoro morder muito os pezinhos dele.

8

Não sei onde estava com a cabeça quando Mateus completou oito meses que esqueci de escrever sobre ele no blog. Devia estar atrás dele, segurando para não cair, pois nessa época ele começou a se apoiar e ir pra lá e pra cá. Nem engatinhava ainda e já queria andar.

9

Demorou, mas engatinhou. E não para mais. Se apoia e vai pra lá e pra cá. Dorme das 20 às 5, mama e vai até 7:30 (tirando as duas últimas semanas de CAOS). Dorme bem de manhã e à tarde quase nada, deixando mamãe quase louca. Praticamente engole bananas, peras, pão ou qualquer coisa que se pareça com pão. Faz cara de bravo, dança e dá tchau quando quer, para quem quer, ou para o que quer. Foge quando engatinho perseguindo ele, isso quando ele consegue parar de rir. Deu uma “emagrecida”. As coxas super gordinhas agora estão mais sequinhas, e a barriga enorme de leite já diminuiu bastante. Mas ainda mama. Para alegria da mamãe, mama muito. E a cada vez eu curto como se fosse a última. Por que meu menino está crescendo e se desenvolvendo à velocidade da luz. E eu não quero perder nada.

10

A casa é toda dele. Incluindo tudo dentro de gavetas e portas. De vez em quando sai uns mamamama quando desesperado. Mas no geral a conversa gira em tatauauabababommnnnbrrrruuu ahhhhhhh! (gritinho de surpresa). Não aguento esse gritinho de surpresa e a cara que ele faz. Ainda não consegui filmar, porque é para as coisas mais significativas, tipo o controle da tv. Fez bolinhas na banheira algumas vezes. Tem medinho do Fred, o que me deixa muito triste. Adora a porta de casa e o armário de temperos. Mas esse último não deixo mais, visto o incidente do último vídeo.

Eu achava que era bobeira. Mas meu amor por esse menino de cabelo meio dourado e olho meio cinza só aumenta. Acho que meu coração vai explodir um dia.11Mateus voltou a dormir sozinho. Deu três passinhos sozinho em minha direção. Das sílabas que mais profere: mamama, dadida (pra Rafinha ou tia Dida), tatutitata (jogando conversa fora) e brrruuuuu. Passa metade do tempo brincando nas portas de correr de casa. Acorda de manhã e fica uns bons 20/30 minutos conversando no berço sozinho. Mama muito ainda, mas no geral uma vez só de madrugada.

Bateu palminha ontem mesmo pela primeira vez sem ser com brinquedos na mão (demorou, eu sei). Dança (parece um funkeiro) apoiado nos móveis, quando toca música do brinquedo ou a gente faz tuntstunts. É hilário! Está uma delícia esse meu menininho…

12

É isso mesmo Brasil. Mateus está dando uns passinhos! Agora mesmo saiu do pufe da sala e veio até a mesa de jantar sozinho! É muito fofo ver as perninhas tortas se estabilizando e ele lutando pra se equilibrar. Esse é o último relatório mensal que vou fazer. Ainda trarei seus avanços e as gracinhas que ele faz. Porque, afinal, esse blog é pra recordar. Mas, mês a mês me propus a fazer só no primeiro ano.

Nesses doze meses ele cresceu tanto, e foi lindo assistir isso de camarote.

Até aqui ele come muito e mama muito ainda. Explora a casa inteira, mas gavetas e portas são sua atividade FAVORITA. E dessas, a top de todas é a porta do congelador (aqui em casa ele fica na parte de baixo da geladeira). É abrir a porta que ele sai de onde está e corre pra lá. Chora quando eu tiro. Gosta também da máquina de lavar.

Faz sonecas lindas quase todos os dias (amém??).

Ama bolhas de sabão e passear no Unão (carrinho que foi do Enzo, depois da Rafa e agora dele). Não tem mais tanto medo do Fred, o que me deixa muito feliz! Dança quando eu danço. É um menino muito tranquilo e sapeca. Meio sério quando fora do seu ambiente, mas sorri para quem faz graça para ele.

Se seu segundo ano de vida for tão bom quanto foi esse primeiro, mesmo com a falta de sono, as angústias, os erros… Vai ser muito incrível! Porque junto com tudo isso, veio o primeiro sorriso, a primeira gargalhada, o primeiro carinho… E terão muitos primeiros, e segundos, e terceiros… E vai ser demais!

Deixe seu comentário